1952 - 1953

Nas primeiras notas em que Georgina aparecia como Suzy King, era apresentada como Suzy Kin ou Suzy Kim, não se sabe se por confusão dos jornais em que foram publicadas ou se por Georgina ter de fato usado o Kin/Kim antes de adotar o King.
Na primeira delas, referida como "uma das destacadas bailarinas típicas e clássicas que atua em nosso ambiente artístico", ela aparecia fotografada por Ávila.


A Manhã, 09 de agosto de 1952
Fonte: Biblioteca Nacional

Alguns meses depois, em novembro de 1952, Georgina reaparecia numa nota com o sugestivo título "Socos na bailarina".
O endereço dado na nota já era o mesmo onde residiria nos próximos anos - o apartamento 1003 do Edifício Tunísia, localizado no nº 80 da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, que pertencia na época ao médico militar Hermílio Gomes Ferreira, casado com a cantora lírica Tita Ferreira.
A história era um tanto quanto obscura - Suzy King deixava a Agência do Touring Club, na Praça Mauá (na versão registrada na delegacia, ela dizia que ia visitar um navio atracado no porto), acompanhada de um senhor português chamado Eduardo Alves Monteiro quando teria sido abordada e agredida por um (guarda?) portuário. Na Polícia Portuária, onde foram prestar queixa, Suzy King havia sido novamente agredida pelo mesmo sujeito.

In 1953, we spot Georgina already living in apartment # 1003 in Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 80 – where she would stay until mid 60s. This particular flat was owned by an Army doctor called Hermílio Gomes Ferreira, married to Tita Ferreira, a soprano singer. We suspect that Hermílio was more than a simple landlord to Georgina.



Registro de ocorrência, antigo 9º Distrito Policial
Fonte: Arquivo da Polícia Civil do Rio de Janeiro


Diário da Noite, 10 de novembro de 1952
Fonte: Biblioteca Nacional

Um anúncio publicado em julho de 1953 com o telefone de Suzy King, 37-7961, alugava um quarto em seu apartamento "para um senhor de responsabilidade".
Esse mesmo anúncio, com pequenas variações, seria republicado muitas vezes pelo resto dos anos 50 e até meados dos anos 60 em alguns jornais cariocas.
O anúncio se torna significativo quando se une a ele o fato de que anos depois, em 1958, Suzy King submeteria ao Serviço de Censura de Diversões Públicas uma peça de sua autoria intitulada "Aluga-se um quarto".

At around the same time Georgina advertises she is sub-letting a ‘room for a single gentleman’ in her spacious apartment. She repeats the same add all through the 1950s and mid-1960s in quality newspapers as ‘Jornal do Brasil’ and ‘Correio da Manhã’.
We don’t really know what sort of business went down with this sub-letting part of her flat to ‘gentlemen’ but in 1958, Georgina submits a theatrical play entitled ‘Room to let’ to the Censorship Division and the play never gets a certificate due to its ‘indecent’ content.


Jornal do Brasil, 08 de julho de 1953
Fonte: Biblioteca Nacional

No dia 23 de outubro de 1953, a troca do pseudônimo Diva Rios por Suzy King foi oficializada junto à Delegacia de Costumes e Diversões do Rio de Janeiro.
Por aqueles dias, foi submetido ao Serviço de Censura de Diversões Públicas um número intitulado "O bote da sucuri" ou "O bote da jibóia".
A cópia avaliada pelo Serviço de Censura de Diversões Públicas, liberada no dia 29 de outubro de 1953, se encontra na Biblioteca Nacional e não traz qualquer referência ao criador do número.
Tudo indica, porém, que esse número tenha sido elaborado por Suzy King e encenado por ela nos palcos de circos e boates Brasil afora.

On 23rd October 1953, Georgina AKA Diva Rios changes her pseudonym to Suzy King which is sometimes spelt as Suzy Kin or Kim.


Transcrição do número "O bote da sucuri" ou "O bote da jibóia" feita a partir de cópia submetida ao Serviço de Censura de Diversões Públicas em 1953
Fonte: Biblioteca Nacional


Fonte: Biblioteca Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário